Lourenço Marques - Galeria de Fotos 6


A caminho do Alto Maé:

Cruzamento da Pinheiro Chagas com a Av. Central

(Postal da época - Colecção de Emídio Gardé)

A linha de tramways para o Alto-Maé é, sem dúvida, a que tem a história mais plena de peripécias.
Quando o sistema de tramways é criado, em 1904, o carro preto faz a ligação entre a Capitania e o Cemitério (ou a Praça de Touros, no quarteirão seguinte). Mais tarde, em 1920, como contrapartida para a autorização para a subida dos preços dos bilhetes dos tramways, e por pressão da opinião pública, a Câmara Municipal exige que a Delagoa Bay DCL prolongue essa linha até ao final da Av. Pinheiro Chagas, junto ao marco fontanário - o que só vem a suceder no primeiro semestre de 1922, ultrapassados já há muito todos os prazos contratuais estabelecidos entre as partes -, passando então o carro a branco, e a ter o seu terminus da baixa na Pç.Azeredo.
A imagem acima, do final da década de 20, mostra o cruzamento da Av. Central (à direita) com a Pinheiro Chagas (em frente, em direcção à Polana) - o Cemitério fica no canto esquerdo. Este ponto foi, por diversas vezes - e sempre contestadas! - o terminal do carro preto.
Aquando da municipalização dos serviços, em Dezembro de 1931, esta linha só é retomada após muitos protestos e pressão por parte do público - e só cerca de um ano depois. Em Agosto de 1934 é de novo suspensa e, mais uma vez por enorme pressão pública, é retomada no mês seguinte.
E, em 17 de Novembro de 1936, é esta a primeira linha dos Tramways Eléctricos de Lourenço Marques a deixar de funcionar - definitivamente!


Vai para a Galeria de Fotos anterior Retorna à Galeria de Fotos Retorna aos Tramways Eléctricos de Lourenço Marques Segue à Galeria de Fotos seguinte

2007.03.08